Fórum

You need to log in to create posts and topics.

Plano de Estadual de Urbanização e Desenvolvimento Regional

O governador da Baixada Fluminense, Ricardo Belmonte (Aliança Democrata), em reunião com seus secretários de urbanização, desenvolvimento social, habitação e especialistas em infraestrutura e logística urbana, traçaram o Plano Estadual de Urbanização e Desenvolvimento Regional.

O plano detém como principal bandeira a adequação do espaço urbanístico do estado através de medidas de revitalização em diversos setores, desde a infraestrutura ao meio ambiente. Como principal foco, o plano visa a criação do Fundo Estadual de Desenvolvimento Urbano (FUNESDU), que engloba a captação de recursos da área privada e pública para a inserção em investimentos cabíveis ao plano, tais como:

  • Promover a segurança hídrica através da construção do Guandu II: construir uma nova estação hídrica na cidade de Nova Iguaçu com o intuito de cessar as notificações negativas referentes ao abastecimento d'água.
  • Criação de novas ETEs (Estações de Tratatamento): construir quatro novas estações de tratamento de esgoto, sendo elas localizadas em: Itaguaí, Japeri, Belford Roxo e Guapimirim.
  • Expansão em massa da rede de pavimentação: mega programa de pavimentação e revitalização de calçadas de todas as ruas, avenidas, estradas e rodovias do estado em até dois anos.
  • Preservação ambiental: atividades de conservação, reflorestamento, controle da poluição agrícola e industrial e saneamento básico para as bacias dos mananciais de recursos hídricos.
  • Programa de Integrado de Regularização Urbanística: consiste na regularização de imóveis e lotes atualmente em situação irregular situados em zonas de risco.
  • Reassentamento da população urbana habitada em áreas precárias para novos lotes distritais: define a criação de novos distritos populacionais em regiões ainda não habitadas, realocando famílias que habitam em situação precária (periferia e favelas) à lotes próprios. As construções das futuras residências se darão por responsabilidade do proprietário com total subsídio governamental através do Cartão Reforma.

Com isso, o plano deve ter custo aproximado de C$ 10,2 bilhões de contos e será bancado pelo FUNESDU (Fundo Estadual de Desenvolvimento Urbano) em parceria com instituições privadas e públicas e deve ter início já no segundo semestre de 2020.

"É um avanço por completo para a Baixada Fluminense. Dessa forma, introduziremos uma nova perspectiva à região através de muito esforço. Mudaremos a imagem daquela Baixada pobre, falida, para uma nova Baixada. Juntos somos mais fortes!" - Comentou o governador Ricardo Belmonte durante a reunião.

 

Arquivos enviados:
  • 12.jpg

Ótimo trabalho!

- Presidente do Estado Virtual da Guanabara. - Presidente e fundador do Partido Liberal da Guanabara. - Proprietário do Cachambi CF.

O Banco da Guanabara vai financiar o projeto.

O banco estatal é responsável por financiar empreendimentos industriais e de infraestrutura tendo marcante posição no apoio aos investimentos na agricultura, no comércio e serviço, nas micro, pequenas e médias empresas, e aos investimentos sociais direcionados para a educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e ambiental e transporte coletivo de massa.

 

Citação de Ricardo Belmonte em 9 de maio de 2020, 22:00

O governador da Baixada Fluminense, Ricardo Belmonte (Aliança Democrata), em reunião com seus secretários de urbanização, desenvolvimento social, habitação e especialistas em infraestrutura e logística urbana, traçaram o Plano Estadual de Urbanização e Desenvolvimento Regional.

O plano detém como principal bandeira a adequação do espaço urbanístico do estado através de medidas de revitalização em diversos setores, desde a infraestrutura ao meio ambiente. Como principal foco, o plano visa a criação do Fundo Estadual de Desenvolvimento Urbano (FUNESDU), que engloba a captação de recursos da área privada e pública para a inserção em investimentos cabíveis ao plano, tais como:

  • Promover a segurança hídrica através da construção do Guandu II: construir uma nova estação hídrica na cidade de Nova Iguaçu com o intuito de cessar as notificações negativas referentes ao abastecimento d'água.
  • Criação de novas ETEs (Estações de Tratatamento): construir quatro novas estações de tratamento de esgoto, sendo elas localizadas em: Itaguaí, Japeri, Belford Roxo e Guapimirim.
  • Expansão em massa da rede de pavimentação: mega programa de pavimentação e revitalização de calçadas de todas as ruas, avenidas, estradas e rodovias do estado em até dois anos.
  • Preservação ambiental: atividades de conservação, reflorestamento, controle da poluição agrícola e industrial e saneamento básico para as bacias dos mananciais de recursos hídricos.
  • Programa de Integrado de Regularização Urbanística: consiste na regularização de imóveis e lotes atualmente em situação irregular situados em zonas de risco.
  • Reassentamento da população urbana habitada em áreas precárias para novos lotes distritais: define a criação de novos distritos populacionais em regiões ainda não habitadas, realocando famílias que habitam em situação precária (periferia e favelas) à lotes próprios. As construções das futuras residências se darão por responsabilidade do proprietário com total subsídio governamental através do Cartão Reforma.

Com isso, o plano deve ter custo aproximado de C$ 10,2 bilhões de contos e será bancado pelo FUNESDU (Fundo Estadual de Desenvolvimento Urbano) em parceria com instituições privadas e públicas e deve ter início já no segundo semestre de 2020.

"É um avanço por completo para a Baixada Fluminense. Dessa forma, introduziremos uma nova perspectiva à região através de muito esforço. Mudaremos a imagem daquela Baixada pobre, falida, para uma nova Baixada. Juntos somos mais fortes!" - Comentou o governador Ricardo Belmonte durante a reunião.